2011, Brasil Game Show, Busca, Destaque, Especial, Eventos

Cobertura Brasil Game Show – Feira (dias 8 e 9)

Depois das palestras e apresentações dos dias 6 e 7, Lucas Moreira fala sobre a feira, que ocorreu nos dias 7, 8 e 9, no Brasil Game Show.

Na feira, estavam presentes com seus stands: Sony, Microsoft, Seven Game, NCGames, Softnyx, Level Up!, Warner, GoHobby, M-Coin, Mentez e Hazit – a Nintendo, mais uma vez, não estava presente no evento. De alimentação para os participantes do evento, havia um número razoável de opções, sendo os maiores quiosques do Bob’s e do Mister Pizza.

Foi difícil decidir qual foi o melhor stand do evento, houve uma forte dúvida entre Sony e Microsoft. Ambas trouxeram grandes novidades para o público, permitindo ao mesmo que pudesse experimentar tais novidades.

Participantes se divertem com o Everybody Dance

Stand da Sony, cheio durante todo o evento

No entanto, o “troféu” acaba indo para a Sony. Havia uma enorme quantidade de títulos para o público jogar, incluindo o multiplayer de Uncharted 3 (que será lançado no dia 1 de Novembro) e o recém-lançado ICO & Shadow of the Colossus Collection. O Move, como não podia deixar de ser, estava presente e muito no stand, com Sports Champion, Medieval Moves, Everybody Dance e Start The Party, além de Killzone 3 que podia ser jogado usando o Sharpshooter e em 3D. Destaque também para Street Fighter VS Tekken que estava no stand – embora o jogo ainda esteja em desenvolvimento, o mesmo estava disponível para o público experimentar e com um rooster de personagens completo (ou quase, já que mais 3 personagens foram anunciados durante a palestra de Yoshinori Ono, no dia 7). Além destes títulos, também estavam presentes InFAMOUS 2, Resistance 3 e God of War: Origins Collection. O Xperia Play, smartphone com Android da Sony Ericsson, também estava lá. Cheguei a experimentá-lo durante o evento e posso dizer que é um excelente smartphone (e que pretendo comprar um… Futuramente, quem sabe). A presença de Yoshinori Ono, que esteve no stand da Sony nos dias 7 e 8 para autografar pôsters de SFxTK e tirar fotos com os fãs também foi destaque. Por fim, havia um incentivo para que as pessoas experimentassem jogos diferentes no stand que, embora pequeno, funcionou: um cordão de crachá da marca Playstation. Inicialmente, participantes tinham que juntar 5 símbolos – o PS, o quadrado, o triângulo, o X e o círculo, um de cada – para então trocar por um cordão. Mais tarde, reduziram o “custo” para dois. Foi um pequeno incentivo, mas que funcionou.

Gears of War 3 foi uma das grandes atrações da Microsoft

O carro do piloto Duda Pamplona, no stand da Microsoft

No entanto, a Microsoft também trouxe muita coisa para o evento em seu stand. Estava disponível para o público grandes títulos como Gears of War 3 e Forza Motorsport 4, ambos lançados recentemente. Forza 4, inclusive, podia ser jogado tanto no controle quanto pelo Kinect. Além destes, também estavam presentes o Kinect Sports 2 e o Dance Central 2, ambos a ser lançados no dia 25 deste mês, a R$ 129,00 cada. E estes não são os únicos lançamentos do ano: Halo Anniversary e Kinect Disneyland Adventures, embora não estivessem presentes no stand, serão lançados em Novembro. Halo Reach, Gunstringer e Kinect Sports também marcaram presença para o público no evento. E, por último mas não menos importante, houve também a presença do carro de Duda Pamplona, piloto de Stock Car, com a marca do Forza Motorsport 4 e do X-Box 360.

Rodrigo, da Seven Game, trabalha em uma pintura no stand

O stand da Seven Game teve uma grande variedade de atrações ao público. Os Irmãos Piólogo, do Mundo Canibal, estavam presentes durante o evento, vendendo produtos do site e tirando fotos com o público, além de terem feito uma apresentação no palco da Seven, falando sobre as animações do Mundo Canibal e sobre trabalhar com flash para fazer animações. Artistas da Seven Game também estavam dispostos pelo local, trabalhando em pinturas e esculturas de modo que o público pudesse ver bem como é feito o trabalho. Também haviam máquinas de arcade dispostas para o público, incluindo jogos de luta e de dança. Apresentações foram feitas no palco do stand, falando sobre como é trabalhar com as partes de desenvolvimento e de arte de um jogo, até mesmo mostrando na prática como é feita a captura de movimentos.

 

Participante do BGS experimentando o Rise of Nightmares, no Kinect

Da esquerda para a direita: Paula Quintiliana (gerente de marketing da NCGames), Marcelo Tavares (diretor do evento) e Hector Sanchez (produtor de Mortal Kombat)

A NCGames disponibilizou, para o público, uma enorme quantidade de jogos, em diversas plataformas e usando formas variadas de controles, desde os controles comuns até o Move e o Kinect. Acessórios para Wii, X-Box 360 e PS3 que são distribuidos pela NCGames estavam à mostra no stand. Haviam dois telões, um com o jogo Just Dance 3 e outro com PES 2012. Além destes, dentre os jogos disponíveis, estavam: Catherine, Child of Eden (Kinect), L.A. Noire, PES 2012 (sem telão), NBA 2k12 (3D), Driver: San Francisco, Game Stock Car (jogo feito no Brasil, participou do Brasil Game Jam e venceu na categoria Jogo do Ano), Super Street Fighter 4, Earth Defense Force, MMA Supremacy, Rise of Nightmares (Kinect), Assassin’s Creed: Brotherhood, Marvel vs Capcom 3, Time Crisis Razing Storm, Goldeneye 070 (Wii), Call of Duty: Black Ops, Blackwater, Ace Combat: Assault Horizon e Dark Souls. Também no stand, havia o carro do piloto Nonô Figueiredo, promovendo o Game Stock Car.

 

O público assiste ao demo de Batman: Arkham City

A Warner esteve presente na edição do Brasil Game Show do ano passado e chamou muita atenção com o demo de um dos jogos mais esperados na época – Mortal Kombat. Esse ano, eles repetiram a dose e novamente chamaram muita atenção: em uma enorme tela, era possível ver o demo de Batman: Arkham City – o mesmo mostrado durante a palestra Zafer Cohen, no dia 6 – e não apenas ver, como também experimentar. Além do demo de Batman, outros títulos estavam disponíveis para o público experimentar, incluindo alguns da EA, graças à parceria que a EA e a Warner fizeram no ano passado: The Lord of the Rings: War in the North, FIFA 2012, Lego Harry Potter, Formula One e o tão aguardado Battlefield 3. Hector Sanchez, produtor de Mortal Kombat, que esteve presente na edição do ano passado de BGS, estava presente novamente neste ano.

 

O público experimenta os jogos da Mentez

Stand da Mentez

Em seu stand, a Mentez apresentou quatro jogos: Club VIP (um jogo social de gerenciamento de boates), Mansão Misteriosa (jogo de aponte-e-clique que envolve descobrir pistas), Cidade Maravilhosa: Rio (jogo de gerenciamento de cidade onde a cidade que o jogador gerencia é o Rio de Janeiro) e Candy Pot, um jogo social a ser lançado. Havia uma promoção onde 3 jogadores disputavam uma partida no Candy Pot e o ganhador podia girar uma roleta e ganhar brindes baseado no resultado da roleta. Além disso, também havia um balcão com uma fonte de chocolate onde os visitantes podiam se deliciar com um pote de frutas com chocolate. A Mentez é uma publisher na América Latina que traz diversos jogos de browser para Orkut e Facebook, dentre eles o Colheita Feliz, que fez grande sucesso no Orkut.

Cosplayers da Hazit trazem atenção ao stand

Localizado imediatamente atrás do stand da Sony, havia o stand da Hazit, publisher brasileira. Três jogos eram o foco do stand da empresa: Priston Tale, Easta Online e Freejack. Priston Tale é um jogo já bem conhecido, foi um dos precursores do gênero MMORPG e hoje em dia passou por diversos updates que melhoraram o jogo em diversos aspectos. O segundo é um jogo de ação, em terceira pessoa, onde o jogador deve cooperar com outros jogadores para derrotar inimigos ou competir em combate direto com outros personagens, havendo diferentes classes com diferentes habilidades para os personagens, níveis e equipamentos. E finalmente, Freejack é um jogo que estava presente no stand como pré-lançamento e se trata de um jogo de corrida, porém, não um jogo de corrida convencional, e sim um jogo de corrida onde os personagens correm a pé, com um estilo parecido ao Parkour, tendo que passar por obstáculos e escolher entre várias rotas disponíveis. Participantes do stand ganharam aceso ao beta do jogo, além de brindes como camisetas e uma foto tirada na hora e automaticamente publicada na página do Facebook da Hazit e impressa, além de também poderem se aliviar do calor com frozens (não-alcoólicos) disponíveis no local. Para o futuro, a Hazit tem planos de expandirem para além dos MMOs, com incluindo jogos mobile e jogos sociais. Para colaborar com a publicidade do stand, também haviam um grupo de cosplayers usando roupas de personagens dos jogos, cosplays muito bem feitos.

A dupla de cosplayers da Level Up!

E falando em cosplays, a Level Up! também chamou atenção em seu stand com os seus. Eram dois cosplayers que a cada dia usavam um cosplay diferente, baseados em diferentes jogos que a empresa trouxe para o Brasil. Houve torneios de Combat Arms e de Grand Chase, onde os vencedores recebiam acesso ao closed beta do Sudden Attack, um novo jogo que será lançado no país ainda esse ano pela Level Up!. Além do Sudden Attack, a empresa também pretende trazer mais um jogo para o Brasil, ainda esse ano, embora não tenha sido revelado qual seria.

 

 

 

As garotas do grupo Irony, no stand da Softnyx

Com a Softnyx, a principal atração era o Love Ritmo, jogo de dança que será lançado para PC, um jogo de dança onde o jogador usa o teclado para seguir o ritmo. Além do Love Ritmo, também estava presente o Wolf Team, um jogo multiplayer de ação onde os personagens dos jogadores podem alternar entre uma forma humana com armas de fogo e uma forma metamorfa de lobisomem na qual  o personagem fica mais forte, ágil e resistente e, além de uma variedade de armas e equipamentos, também existem diferentes tipos de metamorfos nos quais os personagens podem se transformar, como um lobisomem que pode ficar invisível quando está parado e um que pode se defender contra ataques frontais. Para trazer a atenção do público para o Love Ritmo, o grupo Irony, um grupo de 5 belas garotas, estava dançando no palco do stand (e tenho que dizer, dançam muito). Participantes do evento que fizessem cadastro no stand também concorreram no sorteio de um iPad 2.

 

Expositor da GoHobby anda pelo evento com o AR.Drone

As pessoas no evento também se depararam, ocasionalmente, com um objeto voador… Seria um intruso de outro planeta? Ou talvez uma pequena máquina de um viajante do tempo que veio do futuro? Não! É o AR.Drone, da GoHobby, sendo controlado por um expositor da empresa que passeava com o brinquedo pelo evento, captando a atenção de transeuntes curiosos. Trata-se de um “helicóptero” controlado via wifi, com transmissão a tempo real e que funciona através de um aplicativo que pode ser rodado em aparelhos com iOS, Android, Symbian ou Bada – também podendo ser controlado por um computador com sistema operacional Linux, usando um joystick com o software AR.Drone Navigation, feito para desenvolvedores e disponível gratuitamente. Além dos controles precisos, o aparelho também é extremamente durável, suportando possíveis choques ou quedas. O AR.Drone também permite que mais de um aparelho se conecte via rede wifi, além de possuir o jogo AR.Pursuit, que permite que dois aparelhos disputem uma corrida.

PlayerNet com seu stand, no terceiro andar

Cláaaaaaassico!

No terceiro andar do evento, haviam vários outros stands, de menor tamanho mas não com menos conteúdo. De jogos e acessórios disponíveis para o público experimentar a venda de jogos, camisas e acessórios, havia de tudo um pouco. E, passando pelo stand da PlayerNet, não pude deixar de reparar em algo: um monitor, onde passava o antigo seriado de Mario Bros. Alguém ai lembra? Aquele seriado onde tinha uma espécie de “live action” com Mario e Luigi, depois passava um desenho do Mario e fechava voltando ao Mario e Luigi “reais”? Esse mesmo. Óbvio que aquilo chamou minha atenção, eu assistia muito a esse seriado… Então, conversei melhor com a equipe da PlayerNet presente no evento. Para quem não conhece, é uma rede social voltada para gamers – o que, até então, não seria novidade, porém, a PlayerNet é exclusiva para gamers brasileiros. Eu já havia escutado falar do site, mas não tinha cadastro. Fiz meu cadastro ali mesmo e já ganhei uma Realização (que seria equivalente a Conquistas e Troféus – o que é ótimo pra alguém que gosta de colecionar esse tipo de coisa, como eu!). Embora recente, o site é bem interessante, com um layout fácil de entender e com jogos de browser disponíveis para serem jogados no próprio site.

Stand da MyPS3T, com o monitor mostrando a atualização de troféus em tempo real

Também no terceiro andar, conversei com o pessoal do MyPS3T, um site que, como já indica o nome, é feito para quem possui um PS3 (embora funcione, de maneira geral, com uma conta da PSN). Através do PSN ID do jogador, o site coleta as informações de seus troféus e faz um ranking de usuários, com rankings semanal, mensal e geral. O site também fornece informações sobre os troféus do jogador, como o troféu mais recentemente obtido, e algumas informações baseadas na coleção de troféus de outros jogadores, como o troféu mais difícil que o jogador possui. No stand, havia um monitor mostrando uma lista de troféus de acordo com as coleções de troféus dos visitantes do stand que faziam um cadastro no site, atualizado em tempo real. Fiz meu cadastro e meus troféus começaram a aparecer no monitor… E continuaram aparecendo… E apareceram mais… Bem, eu tenho mais de 1000 troféus. Cheguei até a ganhar um adesivo do site quando uma platina surgiu na tela. Participantes com uma PSN ID que preenchessem um folheto participaram de um sorteio, que aconteceu tanto no dia 8 quanto no dia 9, onde o vencedor ganhava 3 jogos de PS3.

Em uma das salas de arcade, participantes se divertem no Cruis'n' World

Na tela, Splatterhouse; abaixo, consoles da geração Super Nintendo e Genesis (Mega Drive, no Brasil)

Próximo à área de stands do terceiro andar, haviam ainda mais duas atrações: o Museu de Games e a Sala de Arcade. Assim como no ano passado, o Museu de Games mostrou a história dos videogames, desde os mais antigos consoles até os mais atuais, passando por portáteis e minigames. No entanto, o museu este ano teve muito mais destaque – inclusive, havia uma enorme tela onde dois jogadores podiam disputar uma partida de Outlaw, do Atari 2600. A Sala de Arcade, ao lado do museu, era, na verdade, 3 salas, cada uma com máquinas arcade diversas, de máquinas de arremessar bolas de basquete até clássicos arcades de King of Fighters.

 

 

MegaDriver se prepara para tocar sua música de Pitfall

Ao final do dia 8, houve também o GMB – Game Music Brasil, evento nacional de música de games onde bandas e games participam de uma competição em 3 categorias (Melhor trilha sonora, Melhor banda e Melhor game indie). Os participantes e vencedores das categorias foram:

  • Melhor trilha sonora: Juno Moraes – New Mission; Wagner Monaco – Metal for Dolls; Braulio Jorge – Critical Mass. Vencedor: Juno Moraes – New Mission
  • Melhor banda: MegaDriver – Pitfall; 8 Bit Instrumental – Super Mario World Medley; Gameboys – Getting Even (Boss Theme). Vencedor: Gameboys – Getting Even (Boss Theme)
  • Melhor game indie: Talbot’s Odyssey, Reflexor Zero, Beautiful Escape: Dungeoneer. Vencedor: Talbot’s Odyssey

Os finalistas passaram pela avaliação de uma banca de jurados que, dentre estes, contava com Pablo Miyazawa, editor-chefe da revista Rolling Stones Brasil. O evento contou também com a participação de Tommy Tallarico, compositor de trilhas sonoras de games e criador do Video Games Live; Russel Brower, compositor de trilhas sonoras da Blizzard; a jornalista Renata Boldrini, e o vlogger PC Siqueira. Músicas de diversos jogos foram tocadas pela Orquestra Sinfônica durante o evento, com os maestros Lucas Lima e Adriano Machado.

E, no final do último dia do evento, terminei o dia indo para o Video Games Live, que foi excelente como nos outros anos em que fui, 2009 e 2010… Mas o VGL merece um post separado.

Enfim, em conclusão, o Brasil Game Show evoluiu muito desde sua última edição. O evento durou mais tempo e teve dias dedicados à conferência, assim como dias dedicados à feira. O espaço este ano também foi bem maior e teve mais atrações, com mais empresas participando. Espero que o evento continue crescendo e atraindo cada vez mais atenção. No ano passado, Microsoft e Nintendo não participaram… Neste ano, a Microsoft participou. Quem sabe, no ano que vem, não teremos também a participação da Nintendo?

E, por terem me ajudado durante o evento, eu gostaria de agradecer a:

  • Marcio Iudice Attie, fotógrafo oficial do evento, que me ajudou a não ser um “repórter trapalhão” com dicas importantes – Site: http://www.iudiceview.com/
  • Viviane Werneck, do site Girls of War, que também me ajudou com toques importantes e evitou que eu ficasse feito barata tonta em certos momentos
0 comments