Busca, PC, Plataforma, Recomendação da semana

[ Recomendação da semana ] The Binding of Isaac

Estamos inaugurando no Unlock Gamers a coluna “Recomendação da semana”. A cada semana, estaremos recomendando um jogo de nossa escolha.

E, na inauguração da coluna, começaremos com The Binding of Isaac.

Feito pelo mesmo designer de GISH e Super Meat Boy, The Binding of Isaac é um jogo baseado em uma história religiosa. Existem várias versões da história de acordo com religiões diferentes, mas basicamente, a história conta sobre quando Deus pediu a Abraham que sacrificasse seu filho Isaac em seu nome, mas Deus acaba impedindo o sacrifício no último instante através de um anjo, revelando que queria apenas uma prova de sua dedicação a Ele.

O jogo conta a história de um garoto chamado Isaac que vivia feliz com sua mãe, uma mulher extremamente religiosa. Mas quando sua mãe começa a escutar mensagens de seu deus dizendo a ela que seu filho estava com a alma corrompida e que ela deve salvá-lo, ela obedece e toma certas atitudes. A primeira é de tirar os brinquedos de Isaac, a segunda é de trancá-lo no quarto e, finalmente, a terceira e última é que ela deve sacrificá-lo como prova de sua dedicação a seu deus. O garoto, no entanto, escapa para o porão no último instante, onde ele encontra diversos tipos de criaturas bizarras e tem que superar desafios para sobreviver.

O estilo do jogo é muito bem construído e bastante diferente. Diferentemente de jogos onde o personagem usa armas como espadas ou armas de fogo e os inimigos são monstros ou outras pessoas, The Binding of Isaac é bem diferente neste sentido: o protagonista começa o jogo chorando, suas armas são suas lágrimas e os inimigos são criaturas bizarras como cabeças flutuantes ou corpos sem cabeça. Conforme o personagem adquire novos itens, sua aparência muda, desde simplesmente novos acessórios que ele veste em seu corpo até itens que mudam sua aparência ou a expressão em seu rosto. Entre cada estágio, o personagem tem lembranças de coisas ruins que aconteceram em sua vida.

The Binding of Isaac também lembra bastante os antigos jogos da série Legend of Zelda: o jogo tem uma visão “de cima” do personagem e este se move de uma tela para outra, ao invés de a tela acompanhar o personagem, onde cada tela é uma sala diferente do estágio correspondente. Mas o que chama atenção no jogo é a aleatoriedade do mesmo – tudo é aleatório no jogo. A composição dos estágios, os inimigos encontrados em cada sala, os itens adquiridos no caminho, os chefes enfrentados no final de cada estágio… A cada vez que se joga, é quase como um jogo diferente. As únicas coisas que não mudam são os gráficos de cada estágio e o último chefe do jogo.

Além de Isaac, outros personagens podem ser liberados durante o jogo. Cada personagem tem atributos diferentes e, com exceção de Isaac, já começam com uma habilidade especial.

No entanto, é importante frisar: o jogo é difícil. Primeiro porque não há como salvar o jogo: uma vez tendo iniciado o jogo, não há como interromper o jogo e continuar de onde parou mais tarde. Segundo, ao começar um jogo novo, você começa do zero – você não mantém nada das vezes anteriores em que jogou, começando apenas com o que o personagem escolhido possui. E, para fechar com chave de ouro: nenhum continue e apenas uma vida. É possível encontrar uma vida extra ou até mais de uma no caminho, mas devido à aleatoriedade do jogo, é raro isso acontecer. Em geral, morrer uma vez significa ter que começar tudo de novo.

Apesar do nível alto de dificuldade, conseguir terminá-lo é um tanto gratificante. Além disso, o jogo possui um fator de replay bem alto, tanto devido à aleatoriedade do jogo quanto devido a outros fatores que prefiro não mencionar para não dar spoilers.

The Binding of Isaac pode ser comprado na Steam por U$ 4,99. Sua trilha sonora (que é excelente, diga-se de passagem) também pode ser comprada por $ 0,99.

0 comments